• NATAL É A MAIOR CONFRATERNIZAÇÃO ECUMÊNICA MUNDIAL

    Eu sei que a maior parte de vocês vão dar as mesmas desculpas esfarrapadas que os infiéis sempre deram ao longo dos séculos, para fazerem a vontade dos homens...

  • REGULAMENTOS DO CULTO VERDADEIRO

    O que foi escrito sobre cultuar a Deus pode ser notado claramente em Mt 6 com a orientação de Jesus. Alí ele está fazendo um contraste entre...

  • O QUE É SUSTENTABILIDADE?

    O discurso sobre sustentabilidade possui uma mensagem subliminar que as pessoas ainda não entenderam. Para ter uma idéia do que se trata realmente, imagine você, em uma prisão contendo 10 pessoas. Nesta mesma prisão...

  • SAI DELA POVO MEU - PARTE 1 - MESA ESPIRITUAL

    "Porque nós, sendo muitos, somos um só pão e um só corpo, porque todos participamos do mesmo pão. Vede a Israel segundo a carne; os que comem os sacrifícios não são porventura participantes do altar? Mas que digo? Que o ídolo é alguma coisa? Ou que...

  • O DÍZIMO, A LEI E A GRAÇA

    Disse também o Senhor a Arão: Na sua terra herança nenhuma terás, e no meio deles, nenhuma parte terás; eu sou a tua parte e a tua herança no meio dos filhos de Israel. E eis que aos filhos de Levi tenho dado todos os dízimos em Israel por herança

terça-feira, 3 de maio de 2016

A ORIGEM DA DESIGUALDADE SOCIAL - PARTE 1



A DESIGUALDADE SOCIAL  já existi há muitas épocas. Temos relatos de escravos sendo explorados em trabalhos nos campos desde antes da era diluviana. Mas de lá para cá, muitas coisas se transformaram e o que quero trazer neste estudo é a história de como a igreja cristã medieval, advinda desde os tempos do imperador Constantino e seu sucessor, Teodósio, como religião oficial do império romano, esteve presente e orquestrando os poderes estabelecidos na formação do mundo como é hoje.

Para encontrarmos a origem da desigualdade social, razão de tantos males na história da humanidade, é preciso nos afastarmos um tanto do quadro social atual e olharmos para ele de uma forma mais panorâmica. Somente depois disto é que será possível entender melhor a realidade do mundo.

Insisto neste tema que volto a abordar por encontrar nele o analise clínico da atual sociedade, capaz de revelar as origens das situações presentes, bem como desnudar os pontos que nos levam ver que a solução do caos social, em hipótese nenhuma, virá de nenhuma ação patriótica, de nenhuma ideologia filosófica, de nenhuma vertente política, nem mesmo de uma reforma econômica social, porque é um mal que tem sua fonte no íntimo dos homens e, sem a mortificação da gene corrupta inerente do ser humano, a solução deste mal é impossível. Todas as metodologias utilizadas pelos homens propõe a repressão, um combate contra aquilo que faz parte do esteriótipo, mas incapaz de curar o interior, as raízes, a fonte do mal.

Como podemos observar, a repressão funciona como um estimulador de revolta, na verdade é como colocar mais lenha na fogueira. Isto nos coloca em um ciclo vicioso,  porque a não repressão também não traz solução. A impunidade também é uma forma de fortalecer opressores.

Diante deste quadro, a guerra é o resultado. Assim os homens se enfrentam e se matam. Humanamente falando, não tem solução. Não serão os homens que curarão a humanidade. Os  seres humanos não estão em evolução espiritual, mas em plena decadência, não é possível o doente se auto-curar.
        
Quero compartilhar algumas coisas aqui com quem se interessar, porque muitas vezes desenvolvemos um pensamento acreditando que uma posição política é a mais viável no tratamento dos problemas sociais que a outra, que movido por algumas abordagens parciais a tendencia é ver o mal em determinado lugar, e somos convencidos de que um é o mocinho e o outro o vilão.  Estou me referindo à direita e esquerda no cenário político.

Para isto quero utilizar um ponto de vista completamente neutro, por meio das profecias que relatam o começo, meio e fim de toda esta situação.

As profecias sempre são os olhos espirituais para quem quer sondar estas questões de uma maneira mais ampla. Estou levando em consideração que isto seja assim para aquele que dela faz uso na condição de novo nascido, do que pode ver o homem e o mundo do ponto de vista de Deus e, não de si mesmo.  Com isto quero dizer que será natural que muitos descordem deste analise e, isto por não possuírem os fundamentos mais básicos e essenciais para compreender a linguagem e a proposta que as revelações sagradas trazem. E assim faz para dar aos remidos a visão real do mundo em que vivem para que não percam a esperanças do cumprimento das promessas realizadas aos crentes, que tem fome e sede de justiça, os quais serão saciados no encerramento de todos estes juízos que ainda teremos que ver o mundo enfrentar.


Tendo dito isto, vamos para o análise:

O livro de Apocalipse diz sobre três domínios que surgirão nos últimos tempos que antecederão o Armagedom, os quais são:

1 - A grande meretriz (Ap. 17: 1-5), responsável pelo sistema político/religioso/econômico/social desde o início da era  medieval, gerando o mundo o qual denomina por Grande Babilônia,
2 - A besta que sobe do mar (Ap. 13:1), formada por um conjunto de autoridades governamentais de diversos países, organizados em 7 nações cabeças, 10 1º ministros mundiais sob a liderança de um governo global e,
3 - A besta que sobe da terra (Ap. 13:11), constituída por uma cúpula formada de autoridades e organizações de várias nações que se fortalecem na oposição dos valores tradicionais do sistema governamental oriundo da igreja cristã medieval, a meretriz, opostos ao principal meio de produção conhecido e desenvolvido por ela, o que chamamos de CAPITALISMO.

É importante destacar estas três organizações de poder e influencia mundial, as quais vamos revelar neste estudo, iniciando a abordagem pela mais antiga delas, a grande meretriz que é a mãe da Grande Babilônia, o atual mundo, a MATRIX.

O quadro que descreverei é o histórico que se pode observar nestes últimos séculos.

Formação da Grande Babilônia


Esta profecia foi registrada por volta do ano 100 da era cristã, cerca de 200 anos antes do nascimento do falso cristianismo. Assim está escrito:

"E veio um dos sete anjos que tinham as sete taças, e falou comigo, dizendo-me: Vem, mostrar-te-ei a condenação da grande prostituta que está assentada sobre muitas águas;

Com a qual fornicaram os reis da terra; e os que habitam na terra se embebedaram com o vinho da sua fornicação.  


E levou-me em espírito a um deserto, e vi uma mulher assentada sobre uma besta de cor de escarlata, que estava cheia de nomes de blasfêmia, e tinha sete cabeças e dez chifres.  E a mulher estava vestida de púrpura e de escarlata, e adornada com ouro, e pedras preciosas e pérolas; e tinha na sua mão um cálice de ouro cheio das abominações e da imundícia da sua fornicação;  E na sua testa estava escrito o nome: Mistério, a grande babilônia, a mãe das prostituições e abominações da terra.  E vi que a mulher estava embriagada do sangue dos santos, e do sangue das testemunhas de Jesus. E, vendo-a eu, maravilhei-me com grande admiração."  




Se você não entende o que vê na imagem e nem no que lê aí na profecia, segue um pequeno resumo:

Logo após o fim do império romano, que no terceiro século adotou o cristianismo como religião oficial, corrompendo-o e instituiu a igreja romana como cede principal, fazendo dela numa instituição altamente respeitada e reconhecida pelos povos germânicos, os bárbaros. 


Mais a frente a história revela que à partir de uma aliança realizada entre o clero católico e os francos (hoje França), os germânicos sob o domínio católico tornaram-se em um novo império romano:
SACRO IMPÉRIO GERMÂNICO ROMANO, consolidando a majestade da igreja que agora possuía o poder temporal além do poder espiritual.

Esta história inicia quando o império romano se extinguiu de vez, surgindo dele 10 reinos que se tornaram livres e vieram formar o que chamamos hoje de Europa. No entanto, dos dez, três destes reinos eram considerados hereges pelo fato de seguirem uma outra vertente do cristianismo, o arianismo. Assim, os reinos conversos ao catolicismo sob a direção da igreja, se levantaram contra os hereges e os exterminaram por completo. 


A aliança destas nações sob o cristianismo medieval é DENUNCIADA na profecia Apocalíptica como a besta que podem ver na imagem. Trata-se da primeira besta, muito antes ainda da que é revelada no capítulo 13 de Apocalipse, como veremos a seguir nas próximas matérias. 

A mulher sobre a besta representa a religião oficial dos bárbaros (os europeus ) que por sua vez é representado pela fera. A besta como animal de transporte da mulher, representa a igreja no controle daquelas nações e por meio delas, sendo levada também enquanto os bárbaros se expandiam por meio das guerras nas conquistas de outras nações que tomavam, como foi o caso aqui da América. 

Ela estar embriagada do sangue, significa os povos que tiveram que exterminar para estabelecer o poder da igreja e fazer da Europa o grande poder feudal, absolutista e base para a economia que conhecemos hoje por Capitalismo


Assim, o clero e a nobreza desfrutavam de privilégios na sociedade que custava muito caro para a terceira classe que era composta pela maioria, os camponeses. Isto foi na história a razão de muitas revoltas e consequentemente, das guerras que, aos poucos, foram mudando o quadro social. 

A fusão da igreja com os reis da terra, os  quais se enriqueceram e a tudo dominaram, que por meio da "guerra santa" tomavam as terras dos povos  e suas riquezas como despojos e escravizando aqueles que poupavam da morte. Assim o cristianismo medieval foi plantado e expandido no mundo, deixando um rastro de sangue por onde passou, tornou-se no absolutismo.


Contrastando a profecia e a história . Assista aos vídeos abaixo.  

Como surgiram os termos  Direita e Esquerda e suas finalidades:







O CRISTIANISMO E O FEUDALISMO








Darei continuidade no estudo apresentando a segunda e terceira potência mundial, que são as bestas de Apocalipse 13, conforme apresentei no início desta matéria. Aguarde sua publicação no Facebook! 




Share:
Tecnologia do Blogger.

Seguidores

Arquivo do blog

Theme Support