• NATAL É A MAIOR CONFRATERNIZAÇÃO ECUMÊNICA MUNDIAL

    Eu sei que a maior parte de vocês vão dar as mesmas desculpas esfarrapadas que os infiéis sempre deram ao longo dos séculos, para fazerem a vontade dos homens...

  • REGULAMENTOS DO CULTO VERDADEIRO

    O que foi escrito sobre cultuar a Deus pode ser notado claramente em Mt 6 com a orientação de Jesus. Alí ele está fazendo um contraste entre...

  • O QUE É SUSTENTABILIDADE?

    O discurso sobre sustentabilidade possui uma mensagem subliminar que as pessoas ainda não entenderam. Para ter uma idéia do que se trata realmente, imagine você, em uma prisão contendo 10 pessoas. Nesta mesma prisão...

  • SAI DELA POVO MEU - PARTE 1 - MESA ESPIRITUAL

    "Porque nós, sendo muitos, somos um só pão e um só corpo, porque todos participamos do mesmo pão. Vede a Israel segundo a carne; os que comem os sacrifícios não são porventura participantes do altar? Mas que digo? Que o ídolo é alguma coisa? Ou que...

  • O DÍZIMO, A LEI E A GRAÇA

    Disse também o Senhor a Arão: Na sua terra herança nenhuma terás, e no meio deles, nenhuma parte terás; eu sou a tua parte e a tua herança no meio dos filhos de Israel. E eis que aos filhos de Levi tenho dado todos os dízimos em Israel por herança

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Investigação sobre abusos sexuais na Igreja questiona reais intenções do Papa

O jornalista italiano Emiliano Fittipaldi, julgado em 2016 por ter escrito sobre corrupção no Vaticano, decidiu investigar os inquéritos judiciais em curso por abusos sexuais e pedofilia cometidos por membros da Igreja, produzindo um livro ao qual chamou "Luxúria".
"O motivo porque escrevo este livro é porque tenciono medir a distância entre as palavras, as promessas, e os factos. O que o poder religioso, político e econômico diz e o que realmente faz", explicou o jornalista em entrevista à agência Lusa.
Foi nesta tentativa de apurar medidas anunciadas pelo Papa Francisco, como moralizar as finanças do Vaticano e combater a pedofilia e os abusos do clero, que Emiliano Fittipaldi avançou para o seu primeiro livro "Avareza" e agora para o "Luxúria", dois dos sete pecados capitais.
"Depois de ter visto que o Papa prometia mudar toda a igreja do ponto de vista financeiro, fiz o 'Avareza' e demonstrei que a igreja pobre para os pobres como Francisco afirmava ainda estava longe da realidade. A igreja é rica para os ricos", frisou.
Em "Avareza", o jornalista reuniu provas documentais internas do Vaticano, que garante nunca terem sido desmentidas, que lançam um retrato perverso do império financeiro da Igreja: os luxos que se concedem aos cardeais, as fraudes fiscais, os avultados investimentos imobiliários por todo o mundo e os gastos exorbitantes da Cúria.
Após a publicação deste livro, Emiliano Fittipaldi foi processado mas absolvido pelo tribunal de primeira instância do Estado do Vaticano por defeito jurisdicional, já que, segundo os juízes, "os factos evidenciados no processo (a publicação dos documentos secretos) foram cometidos fora do âmbito do Vaticano".
Já no que se refere ao novo livro "Luxúria", Emiliano explica que a ideia surgiu quando o Papa Francisco disse que lutaria contra a pedofilia sem piedade para com os padres pedófilos.
Numa investigação que o levou da Austrália ao México, da Espanha ao Chile e Itália, o jornalista revela nesta sua nova obra documentos sobre elementos do Vaticano que violam o sexto mandamento: "Não cometerás atos impuros".
"Fui investigar se o que dizia era real na prática. Descobri que nada mudou. Que não há transparência, que a Congregação da Doutrina da Fé esconde os casos, que os pedidos da ONU sobre os processos não têm resposta e que a comissão contra a pedofilia criada pelo papa não serve para nada, tendo-se reunido apenas cinco ou seis vezes em cinco anos", disse.
Na verdade, explica, "Francisco promoveu um conjunto de cardeais que num passado ocultaram, de uma forma séria, os casos de abusos", como é o caso do cardeal australiano George Pell, o braço direito do Papa para as questões financeiras, que atualmente enfrenta um processo na Austrália.
"Se eu conhecia alguns destes casos ele também os devia conhecer. Então porque promoveu estas pessoas? Porque a luta contra a pedofilia não é uma prioridade do Papa Francisco? Porque se fosse comportar-se-ia de outra forma", defende.
A investigação que agora apresenta em livro, adianta o jornalista, tem dados que permitem uma avaliação ética a uma série de comportamentos dos princípios da Igreja preconizados pelo cardeal Pell, mas também por outros, tentando esconder os atos dos padres pedófilos.
O cardeal australiano foi formalmente acusado a 29 de junho. Não é a primeira vez que o agora cardeal é acusado de abusos sexuais, já que em 2002, quando era arcebispo de Sydney, um homem disse ter sido abusado sexualmente por ele em 1961, quando tinha 12 anos. As investigações ilibaram o sacerdote.
George Pell foi nomeado cardeal pelo Papa João Paulo II em 2003 e há três anos foi escolhido pelo Papa Francisco para a secretaria de Economia da Santa Sé, um posto criado pelo líder católico para enfrentar os escândalos em torno das finanças do Vaticano.
O cardeal é apenas um dos casos referidos no livro "Luxúria", mas para o jornalista italiano "personifica a hipocrisia do Vaticano ao transformar um homem indigno do ponto de vista moral no braço direito do Papa".

Share:

Papa Francisco envolvido em casos de pedofilia

Em 2010, enquanto ele era arcebispo de Buenos Aires, Jorge Mario Bergoglio - o papa Francisco - comissionou uma contra-investigação para inocentar um famoso sacerdote condenado por pedofilia. Pela primeira vez, um juiz argentino confessou aos autores deste relatório que ele foi objeto de tentativa de manipulação pela Igreja Católica. Por Martin Boudot, Daphné Gastaldi, Mathieu Martinière, Mathieu Périsse e Antton Rouget / Mediapart *


A "tolerância zero" é o que é oficialmente dito. No meio de uma tempestade sobre as revelações dos casos de pedofilia do clero francês, o Vaticano nunca deixa de enfatizar sua intransigência no assunto. No entanto, um relatório conjunto da Mediapart e Cash Investigation mostra que vários altos funcionários da Igreja Católica têm escondido ou defendido sacerdotes acusados ​​de atos de pedofilia. Alguns dos responsáveis, agita os corredores esponjosos do Vaticano.
Quando foi arcebispo de Buenos Aires e presidente da Conferência Episcopal Argentina, o cardeal Jorge Mario Bergoglio - que em março de 2013 se tornou o primeiro papa sul-americano - participou ativamente de uma operação de lobby para defender um famoso sacerdote de seu país, O padre Grassi, finalmente condenado em 2009 a 15 anos de prisão por ter abusado de duas crianças.
Esta decisão teve uma ressonância nacional porque Julio Grassi foi há muito tempo uma verdadeira estrela em seu país natal. Um sacerdote moderno, midiático e muito influente. Ao longo de sua vida, estabeleceu relações nos mais altos círculos políticos, econômicos e culturais da Argentina. Um comunicador habilidoso, o padre Grassi foi o centro de atenção em várias transmissões de televisão nacionais, ele construiu sua própria transmissão de rádio e patrocinou inúmeras missões de caridade.
Em 2002, depois de várias denúncias que desde o início foram amordaçadas, a famosa transmissão Telenoche Investiga referiu-se às práticas vergonhosas do religioso: Julio Grassi foi julgado por ter agredido sexualmente menores de uma organização que criou em 1993: a fundação "Felices los Niños".
No meio da história, o testemunho de "Gabriel", violado aos 15 anos, desencadeou o maior escândalo de pedofilia na igreja na Argentina. Hoje, o jovem vive em reclusão nos subúrbios de Buenos Aires por medo de represálias. "Eu recebi ameaças e há provas", disse ele em uma entrevista com nossos colegas da Cash Investigation ."Havia pessoas que invadiram minha casa, eles quebraram a porta. Eles roubaram itens pessoais e também documentos que poderiam ter sido usados ​​durante o processo Grassi. No final, a justiça foi forçada a intervir para minha segurança: eles me colocaram em um programa de proteção de testemunhas antes do julgamento ".
Desde o início do caso, Julio Grassi contratou os melhores advogados, no total mais de 20, aqueles que adotaram uma defesa particularmente agressiva. Frente às vítimas, o famoso sacerdote também tinha o apoio incondicional de sua hierarquia. A atitude de hoje Papa Francis desde 2002, quando ele era cardeal, facilitou a impunidade de Grassi " , acusa o advogado das vítimas, Juan Pablo Gallego. E acrescenta: "Se Bergoglio concordasse com a doutrina da Igreja, já debaixo de Bento XVI Grassi deveria ter sido removido da Igreja Católica".
Mas a passividade de Jorge Mario Bergoglio não é a única coisa que salpica neste caso: em 2010, após a primeira convicção de Grassi, a igreja argentina mesmo empreendeu uma contra-investigação destinada a inocentar o prelado . Escrito por Marcelo Sancinetti , jurista de renome que ensina direito penal na Universidade de Buenos Aires, o documento intitulado " Estudos sobre o caso Grassi " foi encomendado pela Conferência Episcopal da Argentina, presidida pelo cardeal Bergoglio, atual Papa Francisco. É um documento de 2.600 páginas que pretende demonstrar que os queixosos mentiram e que mesmo questiona a orientação sexual das vítimas. Um capítulo inteiro da contra-investigação visa, por exemplo, colocar no palco "elementos irrefutáveis" da vida de um dos queixosos, a fim de questionar sua heterossexualidade. Essa investigação chegou a uma conclusão: a justiça estava errada e deveria ser apelada para declarar inocente a Julio Grassi.
A existência deste estudo já havia sido mencionada pela imprensa argentina. Mas o que não se sabia era que, longe de ser um documento interno simples, "Estudos sobre o caso Grassi" era uma ferramenta de lobby enviada aos juízes encarregados do processo na véspera de seu exame em recurso.
A escrita foi publicada de outra forma três vezes, em 2010, em 2011 e em 2013, datas correspondentes aos diferentes apelos do padre pedófilo contra jurisdições nacionais.


CONFISSÕES DO JUIZ

O destinatário do documento foi o juiz Carlos Mahiques, que lembra este episódio pela primeira vez em frente às câmeras Cash Investigation :
"É uma análise judicial parcial em alguns casos, muito imparcial em outros. Claramente a favor do padre Grassi ", descreve este respeitado magistrado, hoje juiz no Tribunal de Cassação, depois de ter sido brevemente Ministro da Justiça da província de Buenos Aires (2016). Ele confirma que ele leu o documento "somente depois de dar sua sentença" para não ser influenciado em seu julgamento. Mas a intenção está lá.
"O que eles queriam fazer é exercer uma pressão sutil sobre os juízes", estima o magistrado.
O papa Francisco é a origem dessas remessas? No caso oposto, ele poderia ignorar que o documento que ele solicitou foi destinado a influenciar os juízes? Essas questões permanecem sem resposta. Apesar das dúzias de pedidos de entrevistas por oito meses, o Vaticano não quis responder. Silêncio insuportável para as vítimas. "Lembro-me dessa frase repetida pelo padre Grassi no processo:" Bergoglio nunca me deixou sozinho ". Hoje Bergoglio é o papa Francisco. Ele nunca negou as palavras de Grassi ", denuncia" Gabriel ".
Em setembro de 2013, na véspera do reexame do caso Grassi em frente ao Supremo Tribunal de Buenos Aires, o recém-nomeado Papa Francisco convidou o presidente desta jurisdição, Hector Negri, para Roma. O último, que também não respondeu ao nosso pedido, apontou no momento em que essa visita foi "unicamente por razões espirituais" e que não teve nada a ver com o caso da antiga estrela do clero argentino.O caso Grassi é emblemático da ambiguidade da posição do Papa Francis sobre essas questões. Desde a sua eleição, o Papa multiplicou as comissões e as importantes declarações na luta contra a pedofilia. Sem mal-entendidos. Em fevereiro de 2016, em um avião que o levou do México para Roma, e no meio do escândalo de Barbarin, ele declarou que "um bispo que muda de pároco quando sabe que é pedófilo é inconsciente e o melhor que pode fazer é presente sua renúncia ".
Em junho, ele emitiu um novo "motu proprio" (decreto pontifício) e anunciou a criação de um tribunal para julgar os bispos. A partir de agora, os prelados poderiam ser revogados em caso de negligência quanto ao abuso sexual cometido em suas dioceses. Mas esses anúncios que são obviamente bem-vindos são considerados insuficientes pelas associações de vítimas que denunciam pura retórica. "Durante essas décadas de crise, abundaram as comissões, os procedimentos, os protocolos e as promessas. Mas eles não têm nenhum significado ", lembrou em 2014 o SNAP, a Associação Americana de vítimas de sacerdotes.
Em fevereiro de 2016, um primeiro obstáculo derrubou a estratégia de comunicação do Papa Francis. Peter Saunders, uma das únicas duas vítimas da Pontifícia Comissão para a Proteção dos Menores, é retirado da estrutura criada pelo Papa Francis. Nas colunas do Los Angeles Times, o fundador da Associação Britânica de Vítimas (Napac) disse, manifestamente desapontado: "Foi-me dito que Roma não foi feita em um dia, mas o problema é que leva apenas alguns segundos para estupro uma criança ".
Peter Saunders apontou a mansidão de Roma em relação a dois bispos: o ministro das Finanças do Vaticano e o cardeal de Sydney George Pell , o mesmo acusado de pedofilia na Austrália; e o chileno Juan de la Cruz Barros , acusado de ter encoberto abusos sexuais em seu país (Juan Barros, bispo de Osorno, é acusado de encobrir os abusos do padre Fernando Karadima ). Em maio de 2015, o Papa Francis deu seu apoio a Barros: " Pense com a cabeça e não se deixe levar por todos os esquerdistas, que são os que juntam isso ", disse ele. Um ano depois, em maio de 2016, o Papa explicou em uma entrevista com o jornal La Croix , que a renúncia do cardeal Barbarin, questionada naquela época por "não informar", seria uma "contradição", o que causou o desapontamento de a associação de vítimas "La palabra liberada" de Lyon, que ainda está à espera de ser recebida por Jorge Mario Bergoglio.
Peter Saunders concordou em responder às nossas perguntas. Dois anos após a sua nomeação na comissão criada pelo Papa Francis, o homem está desapontado: "Quando fui convidado a participar da comissão, pensei que a igreja agia com seriedade, no que diz respeito à proteção das crianças e que tudo Isso mudaria rapidamente. Eu estava errado ", ele explica. "Uma comissão com pessoas de todo o mundo que se encontram apenas duas vezes por ano, não é abordar a questão com seriedade", acrescenta. Para esta ex-vítima, "a proteção de altos dignitários religiosos parece ser a prioridade".
Em março de 2017, surgiu um novo problema no Vaticano. A última vítima representada na Pontifícia Comissão para a Proteção dos Menores, a irlandesa Marie Collins, decidiu se aposentar. Para ela, há "falta de cooperação, da Cúria Romana e, acima de tudo, da Congregação para a Doutrina da Fé (CDF), gendarme da conduta do Vaticano, encarregado de sancionar sacerdotes pedófilos de todo o mundo".
Mesmo dentro do Vaticano, a falta de cooperação da CDF é frequentemente sublinhada. "Perguntei quantos casos existiam, quantos foram condenados, por que a Diocese ... Eles me disseram que tinham as estatísticas, mas não queriam transmiti-las para mim ", diz um funcionário da proteção da criança. "Certamente é uma certa cultura de segredo nos processos judiciais, sejam eles quais sejam", acrescenta Monsenhor Hérouard, diretor do Seminário francês em Roma. "No livreto" Luta contra a Pedofilia "de 2010, queria integrar algumas figuras e tive dificuldade em juntá-las", lembra o ex-secretário-geral da Conferência dos Bispos da França.
Nas colunas do American Catholic Catholic Reporter , Marie Collins lamenta o abandono da idéia do tribunal interno ao CDF para julgar os bispos negligentes sobre pedofilia na igreja. "Foi um projeto, você diz, apenas um projeto?" Exclamou o irlandês irritado com a intenção Prefeito da CDF, lembrando que o Papa pediu "o estabelecimento de uma nova seção judicial", bem como "um secretariado para participar da Prefeito para este tribunal ". Quatro anos após sua eleição, as promessas do papa Francis na luta contra a pedofilia ainda atravessam as paredes mais difíceis do Vaticano.
Este relatório da Mediapart faz parte de uma investigação de um ano sobre o abuso sexual na Igreja Católica na França e foi dirigida pelo coletivo de jornalistas independente "We report". A Mediapart solicitou entrevistas com a Conferência Episcopal Francesa e a Cúria, de onde não responderam, chamando a investigação de "descrédito da Igreja". Os jornalistas responsáveis ​​por esta investigação também colaboraram com o relatório televisivo "Pedophilia: a lei do silêncio" da Cash Investigation, que foi transmitido na terça-feira, 21 de março, no canal France 2.

Share:

sábado, 2 de dezembro de 2017

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

JESUS CRISTO É COMUNISTA?


MUITA BESTEIRA DITA POR UM
CRISTÃO SÓ EM TÃO POUCO TEMPO!

O livro de Apocalipse fala da realidade atual de tempo à tempo, diferente da linguagem obscura da escatologia religiosa que leva a interpretação para um campo onde jamais terá condição de se cumprir. Os assuntos capitalismo, socialismo, política econômica, geopolítica, cristianismo, islamismo, meio ambiente, globalização e todos os outros que aí estão em debate na grande mídia, são profundamente tratados nas profecias e nas doutrinas do Senhor Jesus Cristo.
Se o povo que se chama pelo nome do Senhor não estivesse neste grau de corrupção em que se pode ver, saberia tratar todos eles com a maior naturalidade, teria condições de responder e ensinar profundamente sobre cada um destes assuntos e não estaria apavorado diante do poder de comunicação blasfema que estes militantes ideológicos psicopatas estão disseminando no mundo.
Mas desde que o sal deixou de ser sal e a luz de ser luz, não há mais igreja. O que há são instituições religiosas fragmentadas pelas ideologias políticas, pessoas que são como palha levadas por todo tipo de vento que bate, de um lado para o outro.
Assim, os ignorantes, néscios que se assentam como príncipes, doutores e líderes do povo, cegos que fingem ver, continuarão sobre o andor nesta procissão sem fim, que gemendo e chorando, querendo ou não, temos que carregar, com todas as regalias que estes inúteis exigem para administrar a touperices do povo em razão de sua mediocridade que não tem limite.
Assim, a expressão bíblica que diz: "O meu povo perece por falta do entendimento" é o mais pleno esclarecimento e descrição da realidade que se vê.
"Eis que o meu povo está sendo arruinado porque lhe falta conhecimento da Palavra. Porquanto fostes negligentes no ensino, Eu também vos rejeitarei, a fim de que não mais sejais sacerdotes diante de mim;" Oséias 4:6
Aquele provérbio popular que diz: "Na terra dos cegos, quem tem um olho é rei" é uma grande verdade, porque para reinar sobre os ignorantes não precisa ser sábio, basta ser um oportunista.
Por isso, antes de criticar os que presidem, é preciso fazer a autocrítica, dizendo: Será que "EU" tenho dado a devida atenção às Escrituras, o suficiente para não ser um cooperador da idiotice e estupidez que tem se propagado neste mundo?
Se a sua resposta for "NÃO", SUA CULPA DIANTE DE DEUS COMO FILHO DELE PELAS MAZELAS E DESTRUIÇÕES DESTA VIDA É MAIOR DO QUE OS CRIMES QUE ELES PRATICAM CONTRA A RAÇA HUMANA.
Você bem sabe que a revelação à ti concedida requer que sua vida seja a luz de Cristo no mundo. Do contrário, diante de Deus você é um traidor, como judas que o vendeU pelas coisas que sua cobiça  almejou a ponto de ter te tornado em um crente morno, SE É QUE ALGUM DIA FOSTE UM CRENTE DE VERDADE.

"Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; quem dera foras frio ou quente!
Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca.
Como dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu;
Aconselho-te que de mim compres ouro provado no fogo, para que te enriqueças; e roupas brancas, para que te vistas, e não apareça a vergonha da tua nudez; e que unjas os teus olhos com colírio, para que vejas." Apocalipse 3:15-18





Share:

sábado, 15 de abril de 2017

Estudo sobre a páscoa com início em Gênesis.

Em construção!









Check this out on Chirbit






Check this out on Chirbit



Check this out on Chirbit




Check this out on Chirbit















Share:

terça-feira, 4 de abril de 2017

Vaticano afirma que judeus não precisam de Jesus Cristo para serem salvos



Em matéria publicada em seu site no dia 15 de dezembro de 2015 (que pode ser vista aqui, em inglês), o Vaticano afirmou que judeus não precisam de Jesus Cristo para serem salvos. A afirmação encontra-se alguns parágrafos abaixo no documento intitulado “Os dons e o chamado de Deus são irrevogáveis”. O documento se baseia no 4° e 5° capítulos do "Nostra Aetate" (que pode ser visto aqui, em português), documento expedido pelo papa Paulo VI em 1965, que tem como foco as relações e diálogos entre a Igreja Católica e os judeus. 

No 4° capítulo do Nostra Aetate, o Vaticano trouxe uma posição de aproximação da comunidade mundial judaica. Durante muitos e muitos séculos da história ocidental, a Igreja Católica mostrou total repúdio aos judeus, e sendo assim os povos europeus - como na Itália, Portugal, Espanha, Inglaterra, França e Alemanha - viveram seguindo o mesmo ranço aos judeus. Ao longo do século XX, o Vaticano foi mudando esse discurso, e este documento de 1965 foi a consumação da nova postura do catolicismo. 

No 5° capítulo deste documento, o Vaticano afirma que todos os cristãos católicos devem respeitar todos os homens, independente raça ou credo, e que todos os homens devem se respeitar. Entretanto, o documento expedido em 15 de dezembro de 2015, vai mais além. Nós traduzimos para o português: 

"O 5° capítulo dá ênfase que através de Jesus Cristo – e através de sua morte e ressurreição – todos tem uma parte na salvação, todos são salvos. Apesar dos judeus não crerem em Jesus Cristo como redentor universal, eles tem uma parte na salvação, porque os dons e o chamado de Deus são irrevogáveis. O como disto ser possível permanece como um insondável mistério no plano salvífico de Deus."

Mas o que Paulo disse acerca da salvação para os judeus e para todos? Ele explica que:

Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que CRÊ; primeiro do judeu, e também do grego.
Romanos 1:16


Vejam que não é necessário fazer um curso de teologia ou ser tão profundo nas escrituras para entender uma coisa tão simples do evangelho. O judeu que observa a Lei sabe bem que a Lei determina que o sangue dos animais escolhidos por Deus fosse derramado para o perdão dos pecados do povo. Na Nova Aliança, como Paulo explica, é necessário que o sangue de Cristo seja reconhecido pelo indivíduo para que seu pecado seja perdoado, acompanhado com o ato do arrependimento. Sem isto, não há aliança com Deus. 

Mas não devemos entender isto apenas como pura falta de entendimento das escrituras, mas sim um enorme passo para um plano maior. Este é um grande passo para o grande trabalho que o Vaticano tem empreendido, o ecumenismo. O Vaticano tem se esforçado para unir católicos, protestantes e até mesmo pessoas de outras religiões. Para saber mais sobre o ecumenismo, leia esta matéria nossa e esta outra também

Este processo já começou há tempos com os evangélicos. Veja este vídeo, onde o papa Francisco e um líder anglicano (já falecido) fazem seu trabalho de convencimento com 100 líderes pentecostais.

É necessário ter entendimento dessas coisas para que nos guardemos das obras do diabo, e esta em particular quer convencer os homens de que o filho de Deus fez um sacrifício inútil.

Paz seja contigo.
Share:

terça-feira, 21 de março de 2017

O QUE É A SEGUNDA MORTE?

Bem-aventurado e santo aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte; mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele mil anos. Apocalipse 20:6




Quero por meio desta mensagem dar início no ensino sobre o que é a condenação eterna. Muitos confundem o inferno com aquilo que é apresentado nas Escrituras sagradas como lago de fogo, mas são coisas muito distintas. No áudio abaixo é realizado a introdução necessária para entrarmos nesta questão. Esta doutrina é fundamental nas revelações das Escrituras Sagradas. 

A pessoas vivem neste mundo sem levar isto a sério, se preocupando apenas com as coisas que fazem parte de suas vidas neste curto percurso de tempo. Estudam e se profissionalizam, planejando apenas com o período efêmero de sua existência, sem a menor noção do que vem pela frente. 


As pessoas que se propõe servirem a Deus entre os homens, em sua grande maioria abandonaram estas doutrinas, levando uma visão ao mundo de um Deus que está focado nos problemas momentâneos, gerando uma relação da criatura com o Criador embasada na conquista de bens materiais. Assim sendo, este ministério tem o propósito de resgatar todas as doutrinas que foram entregues pelo Senhor Jesus Cristo e expô-las de forma que todos aqueles que tiverem contato com o nosso conteúdo, tome conhecimento destas verdades estabelecidas. 



O fato é que todos somos mortais, ninguém aqui está imune das sanções que a LEI DIVINA divina estabelece aos que vivem nas transgressões.  


Interpretações erradas a respeito da graça trouxe ao povo o ensino de que a LEI DIVINA é inoperante desde a morte de Jesus Cristo na cruz.  Por meio do ensino aqui ministrado, poderão entender muitos fundamentos e ensinos vindos do próprio Jesus Sobre este e muitos outros pontos referentes à mesma situação. 



A mensagem a seguir que está em áudio é preparatória para adentrarmos nos por menores no que tange a respeito das tais doutrinas. 

Ouçam a mensagem introdutória no arquivo abaixo:

Share:

segunda-feira, 20 de março de 2017

A "MOEDA" OBEDIÊNCIA PODE COMPRAR BÊNÇÃOS DIVINAS?



"Se alguém ensina alguma outra doutrina, e se não conforma com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo, e com a doutrina que é segundo a piedade,
É soberbo, e nada sabe, mas delira acerca de questões e contendas de palavras, das quais nascem invejas, porfias, blasfêmias, ruins suspeitas, perversas contendas de homens corruptos de entendimento, e privados da verdade, cuidando que a piedade seja causa de ganho; aparta-te dos tais." 1 Tm 6:3-6

Sem entrar na questão da soberba de Aline Barros aos 8,05 minutos do vídeo onde declara que Deus viu em seu coração que ela é merecedora e na questão carnavalesca da sua igreja que é assunto para outra matéria, me atendo somente ao comentário de que Deus troca bençãos por obediência, como pode ser visto aos 7,20 minutos deste vídeo.

Para a cantora e pastora Aline Barros, Deus é mercenário. Assim como os outros, também ensina que em troca da obediência de uma pessoa, Deus favorece a situação financeira e, muda até mesmo sua classe social. 

Todos sabemos que Deus tem todo o poder, que é abençoador, novidade nenhuma, mas propor obediência a ELE em troca das tais bençãos,  é heresia e, sobre esta proposta é que enchem a plateia de seus megashows e cultos religiosos. Afinal, quem não quer uma fórmula para que seus empreendimentos tenham sucesso? 

Este é o evangelho fraudulento, que não oferece de fato o que o Senhor Jesus ofereceu ao povo, e nem seus discípulos ensinaram assim.

Muito pelo contrário:
"Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me;
Porque aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, e quem perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á.
Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma? Ou que dará o homem em recompensa da sua alma?" Mateus 16:24-26

Mas, com esta roupagem pútrida e antibíblica, estes pregadores apóstatas atraem multidões. Aliás, quem não quer sair do sufoco imposto pelo capitalismo selvagem e subir para os degraus mais altos da pirâmide social?  Mas isto não tem nenhuma relação com o que nos propõe o Senhor Jesus em sua palavra.


Quem faz amigos por meio de suas riquezas, nunca terá amigos, mas amantes de seus bens. Em razão disso Jesus veio pobre, sem glória alguma:



"E, aproximando-se dele um escriba, disse-lhe: Mestre, aonde quer que fores, eu te seguirei.
E disse Jesus: As raposas têm covis, e as aves do céu têm ninhos, mas o Filho do homem não tem onde reclinar a cabeça."  Mateus 8:19,20

Ou seja, não venham me seguir interessados em conquistarem glória e riquezas, melhorando sua situação social, porque neste sentido eu nao tenho nada à vos oferecer.

Será que você consegue entender isto que ele disse explicitamente à todos nós alí em sua fala?

Para os ricos deixou claro que suas riquezas devem ser distribuídas aos pobres, que são suas riquezas o impedimento para entrarem no reino dos céus dizendo que é mais fácil um camelo passar pelo fundo da agulha do que um rico entrar no reino dos céus. Ensinou que, tendo-se desfeito das riquezas, estarão livres para de fato servirem a Deus, por que é impossível servir à dois senhores.

Burlaram todas estas doutrinas para impor esta forma de arrancar dinheiro das pessoas vendendo seus serviços e produtos religiosos. podem enganar os leigos, mas não a Deus e nem a nós que estamos aqui para desmascarar suas heresias.

Era um requisito básico na igreja de atos que os ricos se desfizessem de suas riquezas uma vez que se tornavam membros do corpo de Cristo. Assim foi durante muito tempo entre eles:
"E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações.  E em toda a alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos.  E todos os que criam estavam juntos, e tinham tudo em comum.
E vendiam suas propriedades e bens, e repartiam com todos, segundo cada um havia de mister." Atos 2:42-45

Hoje ocorre ao contrario, os pobres é que sustentam os ricos na igreja, por meio dos dízimos, ofertas e compra dos produtos religiosos que eles vendem.

Será que podemos realmente chamar a esta organização que ensina o contrário do que ensinaram os patriarcas da fé, de igreja? 

Estes "adoradores" na verdade são bajuladores, que mentindo sobre o evangelho, faturam alto e, pelo comércio que fazem do nome de Jesus Cristo, subiram, à custa do suor ($$$) daqueles que acreditam nesta idiotice, que saem da boca destes bajuladores fraudulentos. 

Os únicos que melhoram de vida e sobem patamares acima nos degraus da pirâmide social são eles, os mercenários da fé, e os que bebem desta doutrina, praticando esta falsa forma de adoração (bajulação à Deus em troca de algo), ficam tão embriagados com o vinho da fornicação dos mercenários, que não se dão conta do quanto se tornam imundos e abomináveis, adotando a falsa imagem de Deus pregada pelos acumuladores de riquezas deste mundo, ao mesmo tempo, sendo presas fáceis, manipulados pelas emoções.

É fascinante o que a embriagues religiosa causa, pois são pessoas de formação acadêmica, inteligentes, muitos de alto nível cultural, que possuem condições de fazer um bom análise das escrituras, mas caem com facilidade nestas mentiras, porque já tem a pré-disposição para serem enganados uma vez que o ego está pronto para ser aliciado com as coisas que vem de encontro à suas utopias, suas ilusões.

Mas o que mais impressiona é a precisão do texto bíblico que diz:


"Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina.
Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências;
E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas.  
Mas tu, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério.'  
2 Timóteo 4:2-5

A história da igreja desde seu ponto de partida até nos dias de hoje, deixou e vem deixando um rastro de sangue daqueles que se posicionam contra à apostasia, que combatem contra o pecado. Estes não ensinaram que com a obediência á Deus alguém melhoraria sua situação financeira, até porque, em razão de não apoiarem os cristãos mentirosos, tiveram seus lares destruídos e suas vidas ceifadas. Estes ainda clamam diante de Deus pelo juízo contra os falsos crentes da sociedade apóstata, biblicamente denominada, Grande Babilônia:

"E, havendo aberto o quinto selo, vi debaixo do altar as almas dos que foram mortos por amor da palavra de Deus e por amor do testemunho que deram.
E clamavam com grande voz, dizendo: Até quando, ó verdadeiro e santo Dominador, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra?" Apocalipse 6:9,10


O evangelho que pregavam falava sobre não buscar as coisas desta vida, porque elas corrompem o as pessoas, como aprenderam como ficou bem claro na pregação do Senhor Jesus, que também afirmou que é IMPOSSÍVEL servir às riquezas e a Deus, que a um dos dois terá que ODIAR!

Convido o leitor à contrastar a doutrina da igreja moderna com a palavra do próprio Jesus Cristo.  Assim teremos como de fato saber se o que estão ensinando é por Cristo ou contra Cristo.

Atrair as pessoas para o evangelho com propostas de melhora da situação financeira e de colocação social privilegiada, é uma grande MENTIRA. São mentirosos os que assim fazem.

Esta mentira que estes líderes apresentam, atraindo o povo para trocar obediência por bençãos materiais é só mais uma prova do quanto a igreja atual se prostitui, traindo os princípios da fé por riquezas, dinheiro, poder, gloria e fama.

Aqui, na fala de Aline Barros e dos pastores  que apoiam a mesma posição teológica se vê também a teologia da prosperidade, usando a "obediência" como moeda de troca com Deus, e assim movem os seus mercados vendendo seus megashows e sua religião em busca de serem vistos como pessoas muito abençoadas por Deus, por gozarem da benção divina, materializada por meio de sua prosperidade financeira, assim provando ao grande público que os tais são os que fazem a vontade de Deus.


Quem é a igreja que foi denunciada na Bíblia por estar coberta de ouro, por ser próspera e por fazer mercado da fé?

"E a mulher estava vestida de púrpura e de escarlata, e adornada com ouro, e pedras preciosas e pérolas; e tinha na sua mão um cálice de ouro cheio das abominações e da imundícia da sua fornicação;" Ap 17:4

Será que podem perceber a grande maldade nisto, a soberba, a arrogância e a prepotência?  Se a prosperidade financeira e o status é a manifestação da aprovação de Deus para a vida de alguém e o oposto, a pobreza, é sua reprovação, Jesus Cristo e todos os seus discípulos, foram reprovados por Deus.

Se alguém é pobre, não importa o quanto seja fiel, Deus está reprovando sua fidelidade, é isto que subliminarmente sendo anunciado por estes pregadores cobertos de ouro.

Esta linha de raciocínio que estão usando é oriundo desta mentalidade:

Percebem o que isto envolve?
A podridão que é esta teologia? Ela destrói a imagem de Deus e cria a imagem de um deus mercenário, manipulável pelo homem.

Se a sua obediência não for o resultado direto da sua gratidão à Deus por tudo o que JÁ FEZ POR TI, ela, a sua obediência, se torna uma latrina diante de Deus, tão pútrida quanto a rebelião.

Faturam com todas as formas de contribuições, ensinando também que é dando para seus ministérios (shows) que estão obedecendo à Deus, favorecendo a sua glória entre os homens. assim se exaltam a si mesmos.

São por isto mercenários, que vendem uma falsa imagem de Jesus Cristo e uma falsa interpretação da sua palavra. Assim se promovem, constituindo-se na prostituta do apocalipse.

Porque devemos OBEDECER À DEUS?
R: Obedecemos à Deus como expressão de gratidão, ato de fé, por tudo aquilo que já realizou por nós na cruz do calvário.

Esta é a ÚNICA e SUFICIENTE motivação que deve ser entregue às pessoas para que obedeçam o evangelho de Cristo.

Quanto às riquezas e conquistas desta vida ele ORDENOU!
"Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam;
Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam. Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração." Mateus 6:19-21

"Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom.
Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário?" Mateus 6:24,25

"Se alguém ensina alguma outra doutrina, e se não conforma com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo, e com a doutrina que é segundo a piedade,
É soberbo, e nada sabe, mas delira acerca de questões e contendas de palavras, das quais nascem invejas, porfias, blasfêmias, ruins suspeitas,
Perversas contendas de homens corruptos de entendimento, e privados da verdade, cuidando que a piedade seja causa de ganho; aparta-te dos tais.
Mas é grande ganho a piedade com contentamento.
Porque nada trouxemos para este mundo, e manifesto é que nada podemos levar dele.
Tendo, porém, sustento, e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes.
Mas os que querem ser ricos caem em tentação, e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína.
Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores.
1 Timóteo 6:3-10

POR ISSO NAQUELE DIA  SERÁ ASSIM:
"Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.
Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas?
E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade." Mateus 7:21-23


Jesus Cristo quando buscou uma classe social para se expressar por meio dela, usou a classe dos miseráveis:
"Então eles também lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, ou com sede, ou estrangeiro, ou nu, ou enfermo, ou na prisão, e não te servimos?
Então lhes responderá, dizendo: Em verdade vos digo que, quando a um destes pequeninos o não fizestes, não o fizestes a mim.'  Mateus 25:44,45


E quando falou da sua revelação, disse que não são os nobres da sociedade para quem Deus a entrega:
"Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, que ocultaste estas coisas aos sábios e entendidos, e as revelaste aos pequeninos." Mateus 11:25


Se estas pessoas não se arrependerem deste evangeleco que estão pregando e abandonarem suas riquezas para viver o evangelho genuíno, o destino delas já é certo, conforme nos falou o apóstolo Pedro:

"E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição.
E muitos seguirão as suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade.
E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita.
Porque, se Deus não perdoou aos anjos que pecaram, mas, havendo-os lançado no inferno, os entregou às cadeias da escuridão, ficando reservados para o juízo;"  
2 Pedro 2:1-4


"Se alguém ensina alguma outra doutrina, e se não conforma com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo, e com a doutrina que é segundo a piedade,
É soberbo, e nada sabe, mas delira acerca de questões e contendas de palavras, das quais nascem invejas, porfias, blasfêmias, ruins suspeitas, perversas contendas de homens corruptos de entendimento, e privados da verdade, cuidando que a piedade seja causa de ganhoaparta-te dos tais." 1 Tm 6:3-6



Assim, os mercenários destorcem as Escrituras para usa-la à favor de sua avareza.
Clic na imagem para ver a matéria:
















1. Mercenários- Significado de Mercenário
Soldado que trabalha em troca de soldos (pagamentos) sem ligações patrióticas, ideais ou fidelidade.
Diz se do profissional que trabalha visando o lucro, sem se importar com as regras, ética ou princípios impostos pela profissão que escolheu.









Share:
Tecnologia do Blogger.

Seguidores

Arquivo do blog

Theme Support