sexta-feira, 12 de abril de 2013

Homofóbica ou Covarde? Qual Rótulo é o Pior para a Igreja?












"...agora só sobrou duas opções ou tiramos o Deputado Feliciano e aprovamos a baderna do sindicalismo gay e dos abortistas, ou apoiamos o Deputado Feliciano e dizemos não ao sindicalismo gay e aos abortistas e todos que querem destruir nossos bons valores.
Pois bem meu caro Alerta Vermelho, a coisa ficou simples assim,"

É melhor ouvir isto do que ser surdo. Diria minha avó numa situação desta.

Desde quando uma questão de natureza tão abrangente como é esta que envolve diversas  políticas e tem amparo nos fundamentos mais básicos da constituição nacional pode ser resumida em duas vertentes radicais de ideologias minúsculas fadadas em si mesmas? 

 É óbvio que isto é uma enganação, mas é o que os marionetes assumiram por verdade e com seus discursos inflamados procuram constranger  os demais para entrarem em suas caixinhas ideológicas. Esta é mais uma visão provinciana daqueles que apresentam como solução suas propostas falidas, desprovidas do conhecimento e do direito.

A começar por assumir como absoluta uma postura contraditória defendida por um líder religioso que demonstra estar abalado emocionalmente e equivocado quanto aos valores da sã doutrina quando
incita ao erro o público evangélico.
Ao atacar a consciência evangélica com suas sutilezas, Feliciano não só ofende os princípios mais básicos da ética cristã como também substitui o objetivo fundamental do papel da igreja na sociedade.

É evidente que a igreja não tem correspondido aos apelos de sua verdadeira missão, não tem caminhado de acordo com o seu chamado, e é muito mais influenciada do que tem influenciado, porém isto temos que dar graças principalmente ao grande número de líderes, em evidência ou não, que estão desviados da sã doutrina e envolvidos em falcatruas, maçonaria e em tantas outras sujeiras que ofuscam a referência e pervertem todo o corpo desviando-o do caminho da verdade.

A igreja foi constituída para ser sal e luz no mundo e não para confrontos e protestos em vias públicas ou em qualquer recinto que seja, a fim de reivindicar direitos humanos. Claro está que como cidadãos temos tais direitos garantidos por lei e, para isto elegemos representantes que são muito bem remunerados a fim de que defendam nossos direitos.

Se alguém tem que ser pressionado não são os baderneiros nas ruas, mas aqueles que são pagos para isto. Estes sim possuem os recursos e mecanismos eficazes e estão capacitados para resolverem o problema na fonte. Possuem acesso aos governos, aos líderes supranacionais e aos órgãos competentes tanto dentro como fora do país. Não faz sentido algum promover confrontos em direção onde existe apenas o efeito do situação e não sua causa. 




No que se refere ao corpo de Cristo, em termos de conivência com o pecado e comodismo espiritual, temos ido de mal a pior levados pelos muitos ventos de doutrinas e isto se dá principalmente pelas heresias que vêm sendo publicadas nos púlpitos e nos programas de rádio e televisão ao longo de muitos anos.


Neste aspecto resta nos uma pegunta: Que autoridade moral temos enquanto comunidade cristã brasileira para exigir o não homossexualismo se muitas das outras práticas pecaminosas como adultério, fornicação, porfias, facções e tantas outras impurezas sustentamos sob as nossas máscaras?

A isto Cristo chama de hipocrisia. É fácil olharmos para os outros e identificarmos suas abominações e declararmos sobre eles maldições. A virtude cristã está em antes de apontar o dedo remover a sujeira de dentro de casa primeiro. Se não tirarmos a trave dos nossos olhos, seremos incapazes de limpar a visão do outro que também enxerga pouco.


Há quanto tempo já não se combate mais o pecado na igreja para não causar desconforto a seus ouvintes? Se negam a sã doutrina para os de casa, que direito querem ter em dogmatizar os de fora?  Queria ver se a PL122 não interferisse na liberdade dos senhores que há décadas têm voz na mídia e por meio dela arrecadam milhões todos os anos do público evangélico, se estariam aí pousando de defensores da família.


Deviam pensar também nas famílias antes de as enganar com o falso evangelho da felicidade que devolve 100 vezes mais daquilo que tiram delas. Prometendo-lhes coisas que jamais saiu da boca de Deus, manipulando textos e engodando almas aflitas e depois de as terem iludido, as mantêm escravas, sustentando os pesados fardos do luxo que possuem. Tiram dos que pouco ou nada possuem e dão aos milionários donos de emissoras de rádio e televisão, muitos destes sendo financiadores da contra cultura, patrocinadores do movimento gay e militantes contra a moral judaico-cristã.

Já perceberam que não é somente o homossexualismo a abominação? Não lembro ter visto tamanha resistência por parte dos líderes evangélicos contra o divórcio e o segundo casamento, no qual muitos pastores estão metidos. Sem falar de tantos outros que mesmo tendo suas esposas possuem relações extraconjugais.


Para que eu seja contra pecados também devo considerar os meus e abandoná-los porque a mesma lei que condena homossexualismo também condena  os pecados heterosexuais e as corrupções de forma em geral.  Se formos citar a lista de lixo que temos escondido embaixo do tapete, passaremos horas somente nesta questão.

Isto tudo torna evidente que não se trata apenas da defesa dos nossos "bons valores" como disseram. Porque se fosse isto mesmo, os outros princípios que constituem o corpo doutrinário das Sagradas Escrituras e que não sofrem tantas agressões pelos de fora, estariam intactos e operantes no estilo de vida do povo cristão. 


Voltando ao desafio realizado no vídeo acima, quero dizer que se a igreja acatar esta provocação, o país será levado à uma onda de violências que potencializará ao extremo os direitos do movimento gay e aí o tiro sairá pela culatra.

Já pensou o impacto no cenário mundial que a mídia provocará divulgando uma "guerra santa" entre gays e cristãos em terras brasileiras?

Seria mais uma situação que reforçaria que o motivo das guerras realmente é o fato da consciência de que exista um Deus lá em cima. Não é isto que vem sendo pregado e divulgado pelos ateus? Segundo a  canção de Jhon Lenon, Imagine, o mundo seria bem melhor se todos fôssemos ateus. É esta a jogada! Condenar a moral judaico-cristã e destruí-la. Porque ela é a resistência contra a unificação mundial. Grande parte dos esforços globalistas são realizados com base neste objetivo.

Promover a paz mundial implica em dar cartas de despejo para  Deus e seu Cristo da esfera humana. Uma das maneiras de ampliar o ódio contra Ele é gerando conflitos por causa de sua doutrina e levando aqueles que de alguma maneira sustentam a crença na mesma a pecarem contra aqueles que não a guardam.

Apontar os homossexuais ou o movimento gay como alvo de protesto é o mesmo que tentar apagar um incêndio atirando gasolina no fogo. Também é atirar no alvo errado, porque na verdade, são aqueles que financiam  as minorias os verdadeiros responsáveis por todo este conflito. São eles que se beneficiam destas coisas. É preciso ir na raiz do problema, examinar suas fraquezas e necessidades e tomar posições quanto a estes.

Por não apoiar a posição do Feliciano já ouvi poucas e boas. O mais sensato me disse:

 “Alerta Vermelho, com todo respeito, mas você não entendeu o teor do vídeo, pois o Pr Feliciano dirige a palavra a cristãos e não a jihadistas fanáticos, porque se esse pastor fosse um líder muçulmano passando um terço do que ele está passando, nem precisaria pedir ajuda;”

Não acredito que Feliciano esteja fazendo algum jogo sujo. Prefiro acreditar que esteja abalado emocionalmente e isto o tenha feito engolir a isca. Não há nada de  errado em dividir o peso de seu fardo com outras pessoas, mas instigá-las ao erro, sim.

Feliciano está sendo vítima de um patrulhamento ideológico e sendo linchado moralmente. Seus adversários estão colocando palavras em sua boca e o apedrejando por calúnias. Não há como negar isto. Ações terroristas estrategicamente planejadas para nos induzir ao mesmo comportamento que os gays estão tendo para assim causarem mais caos a ponto de que se possível venha ser uma guerra civil. Tem idéia no que isto resultaria?

Enquanto nos digladiamos por liberdade de expressão e democracia, os financiadores do caos, lutam para tirá-la de nós. É uma situação crítica esta. Todos nós, gregos e troianos estamos em campos minados, ambos cercados e manipulados, sendo vítimas de um jogo político macabro.  

Não tenha dúvidas, respondendo aos manifestos com atos semelhantes, haverá conflitos desnecessários e destruidores para esta causa. Os cristãos realmente não são jihadistas fanáticos, como disseram, mas até que ponto no meio das agressões verbais e físicas resistirão como cordeiros?

É certo que o silêncio dos bons assusta mais do que o grito dos maus, porém, se os bons gritarem como tolos, o prejuízo será muito maior do que o causado pelo silêncio.

Há um equívoco nesta questão! Se não separarmos os assuntos que estão misturados será impossível fugir desta confusão. Se a igreja aderir a esta revolta estará fazendo os jogos políticos e causará maiores danos, talvez irreparáveis, no que se refere à liberdade de expressão.
Para explicar isto melhor quero apresentar um vídeo do professor Olavo de Carvalho.




Responder com as mesmas ações de provocação como já pode ser visto com o beijo hétero, será fazer o jogo do inimigo. No campo do inimigo e fazendo o jogo dele, jamais poderemos vencê-lo. 
A orientação correta para a igreja está na Palavra de Deus e não nos lamentos do homem enfraquecido chorando por socorro. Soframos a dor e até carreguemos nas costas se for preciso, mas não desçamos da cruz. Sem ela não haverá vitória.

Vou apresentar dois dos princípios que me nortearam a escrever esta matéria.

“Ouvistes que foi dito: Olho por olho, e dente por dente.
Eu, porém, vos digo que não resistais ao mal; mas, se qualquer te bater na face direita, oferece-lhe também a outra; E, ao que quiser pleitear contigo, e tirar-te a túnica, larga-lhe também a capa; E, se qualquer te obrigar a caminhar uma milha, vai com ele duas.” Mateus 5:38-41

Muitos entendem isto como uma atitude de tolos, mas se trata de uma arma poderosa de defesa, de cobertura espiritual e também jurídica.

Espiritualmente falando é isto que voga: “Se alguém tem ouvidos, ouça. Se alguém leva em cativeiro, em cativeiro irá; se alguém matar à espada, necessário é que à espada seja morto. Aqui está a paciência e a fé dos santos.” Apocalipse 13:9-10


Não é tão diferente na lei dos homens. Use da violência contra violência e verás.  

Desde que os principados e potestades do ar foram expostos e vencidos por Cristo em sua obra, o alvo de ataque do povo de Deus deixou de ser a carne e o sangue. 

“Havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz.  E, despojando os principados e potestades, os expôs publicamente e deles triunfou em si mesmo. “ Colossenses 2:14-15
Paulo na sua epístola aos efésios, escreveu:

“E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados, Em que noutro tempo andastes segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência. Entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos
pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também. “ Efésios 2:1-3


Continuando:
“No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder.
Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo.

Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.” Efésios 6:10-12

Confrontos carnais não atingirão o reino espiritual. A nossa principal arma de ataque é a Palavra. Isto prova que somente no campo das ideias é que teremos êxito.
Como diz no vídeo o professor Olavo de Carvalho, atacar o pano vermelho fará da igreja exatamente aquilo do que a acusam: Homofóbica.

O apoio a esta causa e consequentemente ao deputado Feliciano será eficaz se for conduzido nos parâmetros da Palavra e amparado nos direitos constitucionais, focados no alvo certo, na causa e não nos  efeitos como se pretendem.   Fora destes preceitos, todo o esforço será em vão.

Pra finalizar gostaria de dizer que oferecer a outra face não é sinônimo de cruzar os braços e deixar que tripudiem sobre você, mas que não caia na cilada de entrar no jogo das agressões.

Os poderes que estão por trás do movimento gay vêm lá do topo da pirâmide. O que eles querem é causar mais confusão e dominar tudo pela ordem do caos. Eles buscam um motivo para revolução.

O movimento gay é financiado para realizar todos estes conflitos.  Lembre que o alvo é a moral judaico-cristã.

Para vencermos, teremos que fugir das manipulações, assumir as armas espirituais, tomarmos conhecimento do que realmente se esconde por trás dos interesses daqueles que financiam estes conflitos, usar o bom senso, a prudência e amparados no direito resistirmos bravamente às leis supranacionais que nos são impostas.

Não são os homossexuais nossos inimigos e também não somos os inimigos deles. É assim que querem  que todos vejam. Este quadro pintaram para nos enganar.  Existe um ponto de equilíbrio, é a isto que temos que buscar.

Não podemos enquanto igreja impor as “leis” que nos regem como padrão de comportamento para a sociedade secular. Se forçarmos neste caminho, estaremos cometendo o mesmo erro que os ativistas gays.

A diversidade cultural dentro do nosso país naturalmente já cria problemas sociais que dificultam a democracia, quanto mais ainda quando fomentado por interesses políticos e religiosos que visam somente o interesse de alguns.

Para os tais, cristãos e gays são inúteis, assim como judeus e muçulmanos. Por isso incitam um contra o outro para que se destruam.

Os vencedores da guerra nunca estão nos campos de batalha, mas em seus escritórios confortáveis.

As imagens seguintes contam uma história. Olhe para elas e analise quem parece ter vencido esta guerra.


O Povo?















     








Os Soldados?












Quem??? Clique para saber.










Movimento homossexual agride
jovens católicos em Curitiba-PR


Pergunto: Em que estas manifestações colaboram
senão para provocar ainda mais conflitos?


Ativistas Homossexuais estão
usando armas e pregando violência






Considerações
Finais

A Raposa Expert



Share:

4 comentários:

  1. este é o melhor texto de esclarecimento aos ultimos acontecimentos que refere se a esta guerra homofóbica na qual envolve a igreja
    "visão clara limpa real e verdadeira" seria de bom proveito a propagação imediata do mesmo "o texto"
    Eu farei o possível a divulgação desta verdade
    Que Deus aumente esta porção sobre vós sempre

    ResponderExcluir
  2. Amém e obrigado Petra, pelo comentário e colaboração. O Senhor te abençoe.

    ResponderExcluir
  3. Muito esclarecedor, abriu minha mente para coisas que eu ainda não havia alcançado em entendimento. Parabéns " Alerta Vermelho "

    ResponderExcluir
  4. Concordo em gênero, número e grau. Parabéns!

    ResponderExcluir

Todo os comentários serão muito bem vindos desde que seja com responsabilidade. Ao fazer críticas, elogios e sugestões use do bom senso. Não serão publicados textos que não respeitem estas regras.

Tecnologia do Blogger.

Seguidores

Arquivo do blog

Theme Support