domingo, 25 de outubro de 2015

SAI DELA POVO MEU - PARTE 1 - MESA ESPIRITUAL






CLICK NOS NÚMEROS PARA VER AS OUTRAS PARTES DESTE ESTUDO:
1   -   2   -   2A   -   3   -   4



SAI DELA POVO MEU(Ap. 18:4)

A RELIGIÃO É UMA GRANDE MESA ESPIRITUAL

"Porque nós, sendo muitos, somos um só pão e um só corpo, porque todos participamos do mesmo pão.
Vede a Israel segundo a carne; os que comem os sacrifícios não são porventura participantes do altar?
Mas que digo? Que o ídolo é alguma coisa? Ou que o sacrificado ao ídolo é alguma coisa?
Antes digo que as coisas que os gentios sacrificam, as sacrificam aos demônios, e não a Deus. E não quero que sejais participantes com os demônios.
Não podeis beber o cálice do Senhor e o cálice dos demônios; não podeis ser participantes da mesa do Senhor e da mesa dos demônios.
Ou irritaremos o Senhor? Somos nós mais fortes do que ele?"  1 Coríntios 10:17-22

Quero iniciar este estudo resgatando o conceito de comunhão. Aprendemos que comunhão tem a ver com comer juntos. Isto o próprio Cristo nos ensina, quando serve o pão e o vinho como sinal de fazermos parte de um mesmo corpo.



A comunhão se dá pelo fato de comungarmos o mesmo pão e o mesmo vinho, tendo a mesma fé. Em torno desta consciência, igrejas do mundo inteiro, estão em comunhão. Independente de estarmos no mesmo local geográfico, independente também de ser no mesmo horário, ou mesma celebração, o que consolida a comunhão cerimonial, é o fato de haver uma reunião onde pessoas  estão em um mesmo espírito ou pelo menos, participando da mesma cerimônia.

Outro ponto que consolida uma comunhão, é a questão doutrinária. Obedecendo uma doutrina, as pessoas participam de um encontro para ali comemorarem juntas. As mesmas doutrinas colocam as pessoas em uma rotina sem fim de pregação ritualística.

Assim a igreja católica submeteu todas as gerações às suas crenças após ter se tornado religião oficial do reino naquela geração (III Século d.C.).

Ela criou um horizonte imaginário embasado em seus dogmas para conduzir o mundo de encontro a seus interesses, fazendo de seus adeptos propagadores dos mesmos rituais.

Estes rituais tem o objetivo de manter ativo na mente das pessoas a presença de seus guias religiosos, os quais são os únicos responsáveis e competentes para realizar tais tarefas religiosas que segundo eles, servirá para abençoar o povo.

Na ânsia por alcançar aqueles favores celestiais, as pessoas se encaixam na visão rotineira, que as obrigará a obedecer este ciclo durante toda a sua vida. É este ciclo vicioso a prisão que faz com que as pessoas orbitem em torno destes guias que representam o sacerdócio santo das comunidades cristãs.

O trabalho religioso rotineiro fixa na mente dos indivíduos a tradição de seus ancestrais de tal forma, que as novas gerações não se dão conta de que estão sob um domínio porque desde sua infância foram manipulados e escravizados com aquele conceito de mundo.

Para ministrar ritualisticamente estas crenças e perpetuar os credos, foi preciso desenvolver um calendário como gerenciador. Assim, ano após ano, os rituais foram gerando uma grande família, uma família universal, em torno de uma "mesa espiritual" onde comungam e celebram as mesmas divindades.

Talvez você possa se ver fora desta mesa por não ter o entendimento pleno do que se trata tal assunto. Mas isto vamos examinar à luz das Escrituras Sagradas e com a ajuda da história.




AS DUAS IGREJAS:

A igreja de Roma assume ser ela a primeira igreja CRISTÃ. Os evangelhos dizem o contrário. Neles ficamos sabendo que a igreja nasceu em Jerusalém sob a doutrina de Cristo, único sumo sacerdote, pedra fundamental da NOVA JERUSALÉM.

NOVA JERUSALÉM  se diz de todos aqueles que creem em JESUS CRISTO E EM SUA PALAVRA, aqueles que são remidos pelo seu sangue.

Fica claro diante deste fatos que alguém esta mentindo para o mundo todo.

Afinal, quem é a primeira igreja, a igreja de Jerusalém ou a igreja de Roma?

Sabemos que a igreja de Roma não é, porque o Jesus que ela nos apresenta não tem nenhuma ligação com Jerusalém. Todo o perfil do Jesus católico nos arremete para ROMA.

A igreja de Roma adotou outra profissão de fé, tomou o culto aos ídolos e o catecismo como seu instrumento "evangelizador". Nela, existem muitos mediadores.

Nele, Deus passou a ser filho de Maria, que ao mesmo tempo, torna-se na maior mediadora entre os homens e Deus, contrariando o testemunho das Escrituras que afirmam:

"Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem." 1 Timóteo 2:5

Por esta e muitos mais, sabemos que não se trata da mesma igreja de Jerusalém.

Enfim! A igreja de Roma e a igreja de Jerusalém são distintas e possuem posições doutrinárias opostas.

Para finalizar, quero destacar aqui, que a igreja de Jerusalém é uma mesa espiritual e a igreja de Roma é outra mesa espiritual.

Ambas servem manjares espirituais, que se traduz em doutrinas, dons, celebrações e adoração.

De agora em diante, identificaremos os manjares de uma em contraste com os manjares da outra.

Assim poderá descobrir se realmente não está se alimentando das 2 mesas espirituais, irritando o Senhor, tornando-se cúmplice dos crimes da grande Babilônia.

Continua...
PARTE 2
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Todo os comentários serão muito bem vindos desde que seja com responsabilidade. Ao fazer críticas, elogios e sugestões use do bom senso. Não serão publicados textos que não respeitem estas regras.

Tecnologia do Blogger.

Seguidores

Arquivo do blog

Theme Support