sexta-feira, 9 de outubro de 2015

A BÍBLIA NÃO CONDENA HOMOSSEXUALISMO?

Quero levar este raciocínio para a raiz da questão.

Antes de afirmar se eunuco é ou não sinônimo de homossexualidade, é preciso entender outras coisas. A proposta deste texto é manifestar a posição doutrinária bíblica a respeito do pecado. Um grande argumento bíblico no Novo Testamento quando refere-se ao pecado é este:

"Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, fornicação, impureza, lascívia, Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus...

E os que são de Cristo CRUCIFICARAM A CARNE com as suas PAIXÕES e CONCUPISCÊNCIAS." Gálatas 5:19-24

OS ARGUMENTOS SERÃO COM BASE NESTA DOUTRINA. A DOUTRINA DA CRUZ. NÃO NA CRUZ DE CRISTO, MAS NA QUE NOS DEU PARA QUE O VELHO HOMEM SEJA DESTRUÍDO.

Para início de conversa, foi isto que Jesus Cristo disse ao estabelecer sua doutrina:

"Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me;
Porque aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, e quem perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á." Mateus 16:24,25

Quem não aceita esta doutrina de maneira nenhuma pode dizer que é servo de Deus e membro de Cristo. Servir a Deus é somente para aqueles que não pretendem satisfazerem-se, porque satisfazer a carne é militar contra o Espírito Santo:

"Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis."
Gálatas 5:17

QUEM VIVE NA SATISFAÇÃO CARNAL CONTINUA MORTO EM PECADOS E DELITOS E PERMANECE NA CONDENAÇÃO DA LEI.

É TRANSGRESSOR!


O ensino do apóstolo Paulo para a igreja é claro, objetivo e categórico. Diz confirmando a doutrina da cruz concedida aos discípulos de Cristo:


"...acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus..."

O reino de Deus é sinônimo de possuir a vida eterna. É a promessa que remete à igreja para a ressurreição do corpo para que assim, possa habitar novos céus e nova terra.

ENFATIZANDO:
Como sirvo a Deus em Cristo Jesus?
Resposta: Renunciando aos apelos da minha carne, negando a mim mesmo.

Aqui entra a questão da FÉ ser morta ou viva. Todos sabemos que é a fé que nos justifica diante de Deus. Mas a fé que justifica é aquela que é viva. A fé morta não pode justificar a ninguém.

Está escrito:

"Mas dirá alguém: Tu tens a fé, e eu tenho as obras; mostra-me a tua fé sem as tuas obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras." Tiago 2:18

"Pela fé ofereceu Abraão a Isaque, quando foi provado; sim, aquele que recebera as promessas ofereceu o seu unigênito." Hebreus 11:17

Como alguém pode se dizer filho de Deus e que tem fé se é incapaz de sacrificar coisas tão insignificantes para manter sua comunhão com Deus?

No caso da homossexualidade, o cidadão não é capaz de sacrificar uma comichão no anus por amor à doutrina de Cristo. Esta comichão é mais importante para ele do que sua relação com Deus. Isto não é próprio daquele que ama a Deus, porque a fé que justificou a Abraão o conduziu para sacrificar a vida de seu único filho, semelhante ao que Deus fez pelos homens, para demonstrar seu amor.

Transformar uma palavra em outra pode até esconder diante da sociedade as verdadeiras intenções do coração do homem, mas não tem efeito algum para os valores da SÃ DOUTRINA para adulterar seu conceito.

O mesmo podemos aplicar para o adultério e para todas as outras obras da carne.

Quem não pode corresponder ao amor sacrificial de Cristo, sustentando sua palavra com o sacrifício de seus pecados, negando a si mesmo, prova que é um traidor e não servo. Não está escrito que as bodas do Cordeiro será com a traidora, mas com a noiva fiel. A traidora infiel ele lança no lago de fogo.

Quanto ao homossexualismo, esta palavra aparece nas escrituras da seguinte maneira:

"Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; abominação é;" Levítico 18:22

"Quando também um homem se deitar com outro homem, como com mulher, ambos fizeram abominação; certamente morrerão; o seu sangue será sobre eles." Levítico 20:13

Você pode me dizer! Mas isto é a lei e não estamos mais sob a lei, mas da graça.

Pergunto: Quando que a graça é habilitação para transgredir a LEI?

De acordo com o que lemos, a lei não tem poder sobre aqueles que crucificaram sua carne com suas paixões. Mas todos que não crucificaram, permanecem sob a lei, porque não tem FÉ VIVA para sair da transgressão. Logo, não estão justificados e não fazem parte do reino de Deus.

O mesmo aplica-se para as demais práticas transgressoras como foram apresentadas por Paulo.

ATENTE PRA ISTO:
Homossexualismo em hipótese alguma pode ser visto como uma doença. Dizer que Jesus cura homossexualismo concede a ele a responsabilidade do transgressor. Você não pode dizer que Jesus cura adultério, cura crimes, porque se estas coisas fossem doenças, as pessoas não seriam pecadoras, mas vitimas e, assim não poderiam ser responsabilizadas pelos seus delitos.

Homossexualidade é uma transgressão contra a LEI e se enquadra em "Não adulterarás" que é onde se alojam os estatutos a respeito da sexualidade.

Ainda quero considerar um ponto muito importante:

O grande problema social que enfrentamos hoje no que se refere a estes conflitos, tem sua raiz no cristianismo medieval.

Antes da igreja apóstata romana e o estado fundirem-se, não era exigido dos pagãos os costumes que os remidos praticavam.

Mas, quando isto ocorreu, o proselitismo iniciou também com as crianças recém nascidas, que sem poder escolher, eram submetidas ao batismo. Assim eram inseridas no contexto de uma sociedade cristã e cresciam sob exigências de uma sociedade já hipócrita que coava um mosquito e engoliam camelos.

Esta hipocrisia preparou o ambiente para que as minorias tenham direito de reivindicação.

Estamos em uma sociedade que se diz cristã mas que grande e esmagadora maioria nunca tiveram a experiência do novo nascimento. São cristãos por força da consciência social e não são de espírito.

Não podemos exigir que estes deem o fruto que se espera somente daqueles que verdadeiramente o são.

Neste caso, como podemos entender o que Paulo escreveu sobre então?

Paulo esta escrevendo para a igreja literal. Leve em consideração que esta carta de Paulo foi escrito antes da era da igreja romana cristã como religião oficial do império romano.

Para aqueles que tinham nascido o novo nascimento, que pela fé se consagraram à Cristo, para estes escreveu estas coisas.

"Ninguém deita remendo de pano novo em roupa velha, porque semelhante remendo rompe a roupa, e faz-se maior a rotura.
Nem se deita vinho novo em odres velhos; aliás rompem-se os odres, e entorna-se o vinho, e os odres estragam-se;" Mateus 9:16,17

Foram o que fizeram quando tornaram o cristianismo em religião oficial do mundo paganizado.

Agora os pagãos militam para se libertarem do cristianismo e os cristãos arrastados por seus líderes que são néscios, travam este conflito, contribuindo mais ainda para o plano do governo mundial.
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Todo os comentários serão muito bem vindos desde que seja com responsabilidade. Ao fazer críticas, elogios e sugestões use do bom senso. Não serão publicados textos que não respeitem estas regras.

Tecnologia do Blogger.

Seguidores

Arquivo do blog

Theme Support